Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

um gajo & cenas

um gajo & cenas

O gajo tem nome


André Valente

04.03.18

Há uns tempos pensei em inscrever-me num evento de speed dating. 1 hora e meia, sei lá quantas pessoas, e uns míseros dois minutos por cabeça. Digam-me: o que é suposto referirmos num minuto - porque, calculo eu, que a outra pessoa tem, também, que defender o seu caso - que sirva como uma fiel descrição da pessoa que somos? Certamente passaria metade do tempo a gaguejar, e eu até sou bastante desenrascado em contextos que apelem ao meu animal social.

 

Muitas palavras para dizer o quê? Que sou péssimo a apresentar-me e que se tivesse ido ao tal speed dating tinha afugentado toda a gente com o constante gaguejo e ingestão desmesurada de vinho. Pensei em saltar este passo inicial, aparentemente fundamental na criação de um blog, mas não quero fugir à regra.

 

Há 23 anos deram-me o nome de André. Sou natural de Vila Real de Santo António (cidade adorável, mas enterrada em dívidas), estudo em Londres - QUASE licenciado -, não vou voltar para Portugal, e de vez em quando utilizo expressões em inglês porque, enfim, já lá vão três anos a praticar o sexy sotaque britânico e nem sempre o português se encontra na ponta da língua (ou dos dedos, neste caso...). Citando Demi Lovato, sorry not sorry.

 

Adianto, ainda, que sou bom rapaz, mas o facto de estar solteiro desde nascença pode levar a interpretações erradas sobre a minha qualidade enquanto ser humano. Como os Brits gostam de dizer, I am single and ready to mingle. Quiçá não seguirei as pisadas de Susan Boyle, e acabe por participar num Got Talent ou X Factor algures no mundo, arrancando sentidos Awwwww da audiência com a minha história de vida.

 

Estudo Ciências do Desporto, e não, não quero ser personal trainer nem professor de educação física. Quero aventurar-me pela investigação multidisciplinar (descobri há pouco tempo que era possível, e agora utilizo sempre este conceito porque é extremamente profissional e arranca sempre um uau da boca das pessoas), e mais tarde dedicar-me ao ensino universitário, para ensinar almas perdidas como eu. 

 

Gosto de ciências políticas, e manifesto activamente a minha opinião relativamente ao que acontece no mundo. Muito resumidamente: os EUA são um fachada do caraças, a China vai tomar conta disto tudo, os EAU irão entrar em declínio porque o petróleo não durará para sempre, a União Europeia é sinónimo para "Alemanha diz, Europa faz", BREXIT é cão que ladra mas não morde, e para os mais precupados com o aquecimento global e guerras que se irão desenrolar as melhores opções são a Austrália ou Nova Zelândia. O resto está condenado pela estupidez do Homem. 

 

Para concluir, aqui vão uns factos rápidos sobre mim: a minha cidade favorita é Amsterdão (mas Sydney não fica nada atrás), o meu país de eleição é a Austrália e, para não dizerem que não menciono nada que fique em Portugal, a região mais bela do nosso país é o Alentejo. E para que conste: aterrar em Faro é maravilhoso, não temos o Cristo Rei a acenar mas temos a Ria Formosa e toda a costa algarvia num cenário de cortar a respiração. 

 

Sejam, FINALMENTE, bem vindos ao meu espaço. Não sei bem o que irei publicar por estas bandas, mas quanto mais espontâneo, melhor. 

Abreijos Londrinos. 

2 comentários

Comentar post